segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Chegando em Buenos Aires e Hospedagem




Seguindo com nossas informações sobre Buenos Aires:

- chegando lá

Normalmente você chegará via Ezeiza, que é o aeroporto internacional (hoje o outro aeroporto - o aeroparque - também faz vôos internacionais). Você estará há 35 km do centro da cidade mais ou menos.

Você pode tomar um taxi ou procurar um serviço de ônibus chamado Manoel Tienda Leon . Fica mais barato que o taxi e eles te deixam em alguns hotéis ou num terminal em Puerto Madero, onde você pode tomar um taxi caso seja necessário.

Eles também tem um serviço chamado Remis, que são carros com motorista que podem te levar ao hotel e também busca-lo(la) na volta, claro que fica um pouco mais caro.

De toda maneira, vale muito a pena se locomover de taxi em Buenos Aires, as tarifas são baratas em comparação com o Brasil.

- Onde se Hospedar - Parte I

Esse é um tema que depende muuuiitto do perfil do viajante. Já me hospedei em diversos bairros e em muitos hotéis diferentes, além de já ter até alugado um ap, então vou tentar dar as indicações mais gerais. Escrevam comentários caso precisem de indicações mais específicas.

Bairros:

Buenos Aires é uma cidade grande, com mais de 40 bairros, afinal são 13 milhões de pessoas na grande Buenos Aires.

Entre eles destacamos:
San Telmo - Bairro boêmio onde se realiza a feira de San Telmo aos domingos e cheios de casas de tango.
Esse bairro está passando pelo processo Santa Tereza (bairro no Rio de Janeiro) e está ficando mais cool, com opções novas de hospedagem. Eu pessoalmente nunca me hospedei em San Telmo e não posso dar um relato "de cadeira".
Por exemplo, recentemente inauguraram um hotel Boutique na esquina da Praça Dorrego, na Calle Defensa (onde acontece a feirinha no fim de semana). Me disseram que esse tipo de hotel - pequeno e charmosinho - está crescendo por lá.

Fique lá se você: É do tipo que se hospeda em Santa Tereza no Rio, gosta de descobrir hospedagens não-óbvias e quer evitar hotéis de rede.
Não fique lá se você: Sabe que não vai suportar a multidão que se aglomera aos domingos para ver antiguidades, artesanatos e artistas de rua...

Recoleta - Bairro onde está o cemitério e é considerada uma área nobre da cidade. É lá que está a Avenida Alvear, uma das mais exclusivas da cidade, com lojas de grife e palacetes de famílias abastadas argentinas. Além disso, se você quer a-r-r-a-s-a-r nessa viagem, os hotéis mais chics da cidade estão por lá.
Eu pessoalmente acho muito agradável esse bairro. Na minha última estada eu simplesmente aluguei um apartamento no bairro e fiquei 8 dias. Amei a experiência...ia ao supermercado, tomava café na esquina com os "vizinhos", uma delícia. Claro que não tem serviço de quarto (mas você pode contratar limpeza por fora - normalmente uma pessoa que vai lá uma vez por semana).
Há sites especializados em aluguéis de temporada e foi um serviço super justo. Fiz tudo pela internet e o proprietário e uma pessoa da imobiliária te esperam no apartamento (detalhe...meu vôo atrasou e liguei para eles antes para avisar. Deu tudo certo e ambos estavam lá na hora combinada). Lá você assina um contrato, checa o que está sendo entregue (os aps vem mobiliados) e paga uma caução em dólares (que te é devolvida no final da estadia). O pagamento mesmo é feito por cartão de crédito. Há apartamentos para todos os gostos e bolsos e em muitos bairros da cidade.

Fique lá: Se você quer um destino mais nobre, mas que não significa necessariamente muito mais caro.
Não Fique lá: Se você é do tipo baladeiro. Há outros destinos mais a sua cara.

Centro - Lá se concentra o que há de mais turístico na cidade - ou melhor lá está a massa de turistas que visita Buenos Aires - com ênfase para os brasileiros. Os hotéis mais antiguinhos também estão no centro e é a área mais "acabadinha" da cidade. Para comer bem você vai ter que sair de lá, já que está cheio de armadilhas "pega-turista". Mesmo que você saiba disso, um dia vai estar exausto depois de andar muito e vai comer por ali mesmo...dai já viu...
Eu, quando fico na região mais central, me hospedo no Novotel. Não estamos falando de um roteiro de charme e sossego, mas um roteiro prático, com bom serviço, e staff que funciona. Para trabalhar eu não penso duas vezes.

Fique lá se: Você quiser praticidade acima de tudo e não ligar muito para gastronomia ou se estiver disposto a se locomover todas as noites.
Não Fique lá se: Você fizer a linha gourmet e principalmente se você já foi a Buenos Aires uma vez e já viu os principais pontos turísticos da cidade. Se permita um bairro mais autenticamente portenho dessa vez. Sua experiência será mais próxima da vida real dos argentinos do que da idéia que fazemos numa primeira visita.

No próximo post mais bairros.

Bjs,
Re

Um comentário:

Larissa disse...

Eu vou por um pacote que comprei da CVC então já tem o translado e o hotel que vou ficar é perto da recoleta se não me engano (esqueci o nome da rua...rs)
Bjo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...